Universo Íntimo iniciou com um curso que criei em 2004, com a intenção de compartilhar conhecimentos acerca da sexualidade da mulher como, por exemplo, os exercícios pélvicos, a compreensão de seu ciclo menstrual, seu autoconhecimento corporal, seus orgasmos, suas dúvidas... Com o tempo esta vivência foi ganhando cada vez mais profundidade e, diante da notável necessidade das mulheres de falar destes assuntos, decidi abrir mais este espaço de informação. Universo Íntimo se expandiu e é hoje um movimento de conscientização e desenvolvimento da sexualidade sagrada, incluindo cursos, palestras e atendimentos para mulheres e para casais. Embora seja mais voltado às mulheres, vários assuntos abordados aqui são para ambos os sexos, já que trata de sexualidade. Assim, saliento aos visitantes homens que também são muito bem vindos.
Universo Íntimo é pelo amor, pela felicidade, pelo prazer de ser! Gratidão por sua visita!

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Ejaculação Feminina

                Eis a questão...
                Pra quem já vivenciou ou presenciou não resta dúvida, mas pra maioria ainda há controvérsia no assunto. E não é de se espantar, afinal, se ainda hoje encontramos um grande número de mulheres que não vivenciam um orgasmo, seja por questões psicológicas ou por estimulação inadequada, que dirá uma ejaculação daquela do tipo “chafariz”.
Como o fato se tornou pouco frequente, provavelmente pelos vários encouraçamentos que interferem na vivência plena da sexualidade, até pouco tempo atrás, mesmo profissionais da área ginecológica questionavam sua existência. Hoje em dia, com a facilidade de acesso e de troca de informações via internet, a ejaculação feminina tornou-se um assunto mais difundido.
 Uma das questões que cerca este tema é se toda mulher pode ejacular ou se é privilégio de algumas.
Eu defendo que todas nós mulheres nascemos devidamente equipadas para “momentos chafariz”, no entanto, o manual de instruções foi perdido (pra não dizer vetado) há gerações atrás. O simples fato de não saber que existe este fenômeno já é suficiente pra que uma mulher, estando próxima dele ocorrer, o iniba por associá-lo a uma vontade de urinar, já que é pela uretra que este jato sai.
Catherine Blackledge, em seu livro “A História da V”, cita a seguinte descrição feita por Gräfenberg (aquele que deu nome ao ponto G):
“Ocasionalmente a produção de líquidos é tão profusa que é preciso colocar uma grande toalha por baixo da mulher a fim de se evitar que se molhem os lençóis...Se for possível observar o orgasmo de uma dessas mulheres, veremos uma grande quantidade de um líquido claro e transparente ser esguichado não da vulva, mas da uretra...Nos casos por nós observados, examinou-se o fluido e não tinha características de urina. Fico inclinado a crer que o que se diz ser a urina expelida durante o orgasmo feminino não é urina, mas secreções das glândulas intrauretrais correlacionadas às zonas erógenas que se encontram ao longo da uretra na parede anterior da vagina.”



A uretra está envolta por um tecido esponjoso erétil, por tecido prostático, e por um grupo de glândulas e seus dutos. Na mulher excitada estas estruturas se intumescem e ampliam as sensações de prazer ocasionadas pelo estímulo na parede anterior da vagina, que é adjacente à uretra. E é destas estruturas que a ejaculação feminina provém. Os jatos são ocasionados por uma forte pressão dos músculos nas glândulas, e o fato de algumas mulheres apresentarem jatos e outras não está relacionado, entre outras coisas, com a força de sua musculatura pélvica.
Além da força do músculo, o tipo de movimento feito com a musculatura pubococcígea também influencia o jato, ele está ligado com o movimento expulsivo, aquela força que empurra as bolinhas de pompoar, ou o pênis, ou o bebê que está nascendo, para fora.
Interessante considerar também que nem sempre esse fluido será expelido para fora do corpo. No mesmo livro citado acima Blackledge descreve a seguinte pesquisa:
“Numa tentativa de esclarecer se a ejaculação retrógrada feminina era possível, analisaram-se amostras de urina – tanto de antes como de depois do orgasmo – para ver se continham o antígeno específico da próstata (PSA). Incluíram-se 24 mulheres nesse estudo e seis delas tiveram também seu ejaculado analisado. Essas mulheres ficaram pelo menos dois dias sem ter nenhuma relação com homens e se masturbaram até atingir o orgasmo. Os resultados foram surpreendentes. O PSA não foi detectado em nenhuma urina pré-orgásmica, mas foi detectado em quantidades significativas na urina pós-orgásmica de 75% das mulheres, o que sugere que a próstata feminina secreta fluidos durante a excitação sexual e/ou orgasmo, e que a ejaculação retrógrada de secreções prostáticas não é incomum.(...)”
Geralmente tal ejaculação é acompanhada por enorme prazer, pode tanto ser simultânea ao orgasmo, como vir antes ou depois do mesmo, e sua coloração e aroma são característicos.
 Embora no ocidente ainda se questione, no oriente este fenômeno é descrito há muito tempo em manuais sexuais da China, do Japão e da Índia.

             Importante ressaltar que este fluido é rico em substâncias benéficas e necessárias ao corpo da mulher. Assim, a "ejaculação retrógrada" da pesquisa citada acima pode ser considerada uma inteligência da natureza. A ocorrência espontânea da ejaculação feminina numa relação a dois, onde há intercâmbio de energia pode ser bem recebida, no entanto provocar a ejaculação fora da relação amorosa leva à perda e desperdício de energia. Uma vez consciente o fenômeno é passível de comando, podendo ser liberada ou contida a ejaculação conforme quiser a mulher.
Se você esteve próxima deste momento agora já sabe como pode prosseguir.
Bons fluidos pra todas e todos!
Até breve,

9 comentários:

  1. Já presenciei um momento desses com uma parceira e foi muito gratificante. Gostaria de experimentar com outras.

    ResponderExcluir
  2. Ate hoje nunca tive um orgasmo como esse,claro que deve ser o sonho de todas nós.O que devo fazer?Me ajudem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Any, grata pela participação aqui, tentei responder ao seu comentário várias vezes mas não publicava...agora vai!
      A ejaculação é um fenômeno que pode se fazer presente, mas sua ocorrência não é algo necessário para a manifestação do prazer da mulher. Há vários tipos de orgasmos possíveis, maravilhosos e intensos, sem a ejaculação.
      Como também há a ejaculação que ocorre separada do pico orgástico.
      Se quiser pode investigar seu próprio corpo, estimular a parede frontal da vagina quando já houver excitação, fazer o movimento expulsivo com a vagina, sempre respirando profundamente e sem fantasiar. Isso pode te aproximar desta experiência. Mas não se fixe nisto pois há muitas formas do prazer se manifestar e a ejaculação não é imprescindível. Além do mais, conforme citado no texto, este fluido é importante para a saúde da mulher e não deve ser desperdiçado. Abraço.

      Excluir
  3. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  5. Eu já tenho, mas o problema é que agora sempre que atinjo o orgasmo eu ejaculo e isso já ta se tornando ruim, pq a cama e os lençóis ficam molhados e já aconteceu no rosto do meu namorado. É perfeito, mas so em determinadas ocasioes, e agora nao consigo evitar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Brena, grata por compartilhar. É possível ativar um comando sobre isso, há muitas formas do orgasmo se manifestar na mulher, experimente observar como está sua respiração no momento próximo ao orgasmo ejaculatório e observar também qual é o movimento na sua vagina neste momento (movimento voluntário seu, não do parceiro). A partir destas observações poderá começar a intervir sobre o fenômeno através de uma mudança na ação muscular da vagina e na dinâmica da respiração.
      Abraço

      Excluir
  6. Já experimentei a ejaculaçao uma vez, há dois anos, mas nunca mais se repetiu... Aconteceu durante o orgasmo, foi uma sensaçao maravilhosa! Será que fazer exercícios físicos regularmente pode estar relacionado com a capacidade de ejacular? P.S.: amei o blog.^^

    ResponderExcluir
  7. Gostei muito desse texto, mas nunca consegui ejacular! Cheguei a pensar que tinha algum problema! Meu namorado me questiona e eu fico sem saber o que responder por nunca conseguir :(

    ResponderExcluir